segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Além de Edimburgo: o tour das vaquinhas

Quando fechamos a viagem para Edimburgo, já tínhamos em mente que um dos dias seria dedicado para conhecer o interior da Escócia, que todos diziam que era lindo (e já adiantando: é mesmo!).

Nosso plano inicial era viajar até a região de Inverness, nas chamadas Highlands escocesas, até o Lago Ness. Porém, pesquisamos bastante e vimos muita gente reclamar que a viagem até lá é muito longa, não para em muitos lugares, e que o Lago Ness não tem um visual tão diferente de outros lagos escoceses (supondo que o Nessie não fosse dar as caras por lá).

Nessas buscas, descobrimos também um tour que aparentemente era a sensação do Trip Advisor (sério, nunca vimos unanimidade tão grande de resenhas boas), o The Hairy Coo tour. O esquema de lá é o seguinte: o tour vale £37, mas você faz ele de graça e no final paga o quanto quiser. O argumento deles é que a maioria das empresas de tours, depois de pegar o seu dinheiro, não liga muito pra você. O esquema deles acaba funcionando muito bem, pois no final das contas, você tem mesmo o prazer de pagar o preço do tour (ou até mais). O guia é engraçado (imagine uma figura de cabelão e kilt), o roteiro é interessante, as paradas são tranquilas sem aquele afobamento dos tours... nada para por defeito.

O passeio não vai até tão longe: avistamos as Highlands mas não chegamos até lá. Por outro lado, ele passa por lugares bem interessantes na região das Trossachs, e podemos ver de perto as bichinhas que batizam o nome da empresa: as Hairy Coo's. Se você nunca ouviu falar delas, estou falando dessas gracinhas aqui:


As tais "vacas peludas" são muito típicas da Escócia, tem miniaturas em todas as gifts shops de lá e são uma fofura! Trocamos o Nessie pelas Hairy Coo's sem arrependimentos!

O roteiro do tour é o seguinte: Partimos de Edimburgo às 9h, e a primeira parada é na bonita ponte Forth Bridge.


Depois, visitamos o National Wallace Monument, em Stirling, construído para homenagear William Wallace, que liderou os escoceses contra a dominação inglesa no final do século 13. Foi interpretado por Mel Gibson no filme Coração Valente (que é mais diversão do que referência histórica), e é tido como um grande herói escocês. O monumento fica no topo de uma colina que confere uma bela vista de Stirling.

Vista do Wallace Monument
Stirling Castle visto do Wallace Monument
O próximo ponto é chegar mais perto do Castelo de Stirling (que dá pra avistar de longe do Wallace Monument). Não chegamos a visitar o castelo, mas rende lindas fotos das suas muralhas. Aliás, foi próximo destas mesmas muralhas, na ponte de Stirling, onde ocorreu uma importante batalha na qual Wallace derrotou um grande exército inglês.

Stirling Castle (visto num ângulo diferente do da foto anterior)
O tour empresta alguns apetrechos pra incrementar as fotos
Depois fazemos uma parada rápida no Lake of Menteith, um dos muitos lagos escoceses.


O almoço é livre na pequena e bonitinha Aberfoyle. Estava mais com vontade de um lanche do que almoço mesmo, e comi uma pie na Aberfoyle Delicatessen. Mas o ponto alto do lanche foi o divino Caramel Shortcake, um docinho escocês delicioso que você não pode sair de lá sem provar!

Caramel Shortcake: imperdível!
Seguimos adiante para visitar as Trossachs. Fizemos uma caminhadinha até uma cachoeira bonita, que como o guia falou "não é a maior cachoeira que vocês vão ver na vida, mas é bonita para uma caminhada de 5 minutos depois do almoço". As árvores bem compridas completam o clima bacana do lugar.


Já adiantei lá em cima o ponto da descida seguinte: a vista para as Highlands. A paisagem é muito linda e rende fotos maravilhosas!


Chegamos então para o "clímax" do dia: a visita às enormes e lindas vaquinhas! O guia dá pão para quem quiser alimentá-las, e quando descemos do ônibus elas já vêm caminhando em direção à cerca, pois sabem que é a hora do lanche. Dá vontade de abraçar aquelas coisas fofas, mas o guia pede para não chegar muito perto para não se machucar com os chifres (pedido que desobedeci porque sou dessas que ama bicho, e tratava minha vaquinha igual a um cachorro).

O chapéu de vaca também foi emprestado pelo tour

Depois paramos no Loch Katrine, outro lago. Lá, dá para fazer um lanche, comprar algo numa gift shop, e o mais importante, lavar as mãos lambuzadas pelas vaquinhas. Como o tour faz essas paradas tranquilas, não fica nada cansativo!


A parada final é no Doune Castle, um castelo relativamente pequeno onde foi filmada a comédia Monty Python and the Holy Grail, de 1975. Como era a única locação para as filmagens e eles precisavam de vários castelos, foram filmados pedaços diferentes do castelo, para dar a impressão que eram vários lugares distintos.


Voltamos para Edimburgo por volta das 18h, depois de um dia maravilhoso! Chegamos a tempo de pegar o por-do-sol no parque da Princes Street e jantar no Gusto.

Se ficou com vontade de fazer o passeio (que recomendo demais!!!) basta fazer a reserva no site deles, chegar no horário marcado, e cruzar os dedos pra São Pedro providenciar um tempo ensolarado no dia do tour.

No próximo post, começam as dicas da cidade onde passamos mais tempo na viagem: a linda e cool Londres!

Veja mais:

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Edimburgo: onde comer

É hora de falar de um dos assuntos mais recorrentes do blog: comida! Edimburgo mostrou-se uma cidade cheia de lugares interessantes para comer e beber, e é este o tema do post de hoje: restaurantes e bares bacanas em Edimburgo.

WHISKI Bar:
O Bar apareceu no post anterior, quando recomendei lugares de Whisky em Edimburgo. Além disso, o ambiente é lindo, a comida estava maravilhosa, e o som (ao vivo) excelente! Não tem como ser melhor, não é?


Para beber, além de Whisky, o bar tem boas opções de cervejas. Sentamos um tempo no bar, enquanto aguardávamos uma mesa, e o barman foi bastante simpático e nos ofereceu algumas amostras já que estávamos na dúvida de que chopp pedir.

Para comer, pedi Fishcakes de salmão (£9.45) que vinham acompanhados de uma saladinha e um molho levemente apimentado (similar à uma geléia de pimenta), delicioso! Minha irmã foi mais uma vez de Steak and Ale Pie (£11.95), que também estava ótimo (repare na caprichada massa folheada em cima da carne).


Fechamos com um Cranachan (£6.20), sobremesa típica escocesa à base de creme e frutas vermelhas. Muito bom!


Todos os dias, o bar tem música escocesa ao vivo após as 22h. O som não era típico (nada de gaita de fole ou algo do tipo) e sim uma espécie de "indie folk", com instrumentos diferentes. A voz do vocalista (que cantava bem alto e sem microfone) era interessante também. Eu confesso que adoro um som alternativo e achei o máximo.

video

Onde:
http://www.whiskibar.co.uk/
(Entre o Castelo de Edimburgo e o Holyhood Palace

Howie's:
Estivemos no Howie's para almoçar e achamos o preço do menu executivo muito bom para a comida refinada e o ambiente arrumadinho do restaurante.


O almoço executivo custa £8.95, e por esse preço você pode pedir prato + (entrada ou sobremesa). Pedimos frango recheado com legumes e bacalhau com batatas e purê de ervilhas. Ambos estavam leves e saborosos.


As sobremesas foram ainda melhores: a minha, uma torta de chocolate, a dela, uma torta de banana com caramelo. Ambas deliciosas!


No final, achamos um ótimo custo benefício para o almoço. Recomendado!

Onde:
http://www.howies.uk.com/edinburgh_waterloo.php
(Perto de Calton Hill)

Dirty Dick's:
Estávamos andando em busca de um lugar legal pra jantar e achamos o Dirty Dick's bem por acaso. Não é só o nome do pub que é, digamos, peculiar: o ambiente é bem interessante, com as mais diversas bugigangas presas no teto, e cardápios colados dentro de livros infantis antigos.


Pedimos chili com carne lasanha (ambos £8.95). A comida tem um jeitinho meio junkie (dieta pra quê?) e as ogrinhas adoraram!


Sensacional também estava a sobremesa: um delicioso bolo de caramelo com sorvete, que foi um dos doces mais gostosos que comi na viagem!


As cervejas que provamos também não fizeram feio!



Onde:
159 Rose Street, Edinburgh EH2 4LS, Scotland
(Perto da Princes Street)

Gusto:
Como não conseguimos comer no Gusto de Liverpool devido à grande fila de espera, ficamos contentes em descobrir que havia uma unidade próxima do nosso hotel em Edimburgo. Fomos jantar lá e tivemos mais sorte: apesar do lugar estar bem movimentado, sentamos em uma das últimas mesas disponíveis. O ambiente é bonito e arrumado, e a maioria das pessoas também estava produzida.


Apesar do ambiente bonito, os preços do Gusto não são elevados: há muitas opções de massas e pizzas entre £8-10, por exemplo. Pedi um rigatoni com frango, legumes e queijo grana padano (£9.95) e a minha irmã pediu um rigatoni com pancetta e cebola caramelada (£9.25). Ambos estavam saborosos, e o clima da Italia foi completado com vinho e a italiana Peroni.


De sobremesa, comemos um calzone de nutella com mascarpone (£5.95), muito gostoso e bem servido!


No fim, valeu a insistência pelo Gusto, mas recomendo fazer reserva ou chegar cedo pois o local realmente fica cheio.

Onde:
http://www.gustorestaurants.uk.com/
(Perto da Princes Street)

Edimburgo mereceu um post puramente gastronômico, mas há ainda outro passeio super gostoso que não pode ficar de fora: conhecer o belíssimo interior da Escócia, assunto do próximo post.

Veja mais: